quinta-feira, 14 de março de 2013

O Apóstolo Paulo era Machista e preconceituoso?



É nítido em nossos dias o crescimento de pessoas que relativizam as escrituras . Pseudos-Teólogos, pastores e líderes que, influenciados por um evangelho filosófico baseado na lógica humana, questionam a excelência do apostolado de Paulo . Tais Teólogos , líderes e pastores afirmam que nem tudo que Paulo escreveu pode ser considerado como verdade divina, visto ter sido paulo um preconceituoso e machista. Na verdade, estes apóstatas não suportam a sã doutrina e desviam os ouvidos da verdade( 2 Tm 4:3,4), e se pudessem arrancariam das escrituras as epístolas paulinas . Vejamos então a  definição de "machismo" e assim sendo, notaremos se tais acusações procedem .



Machismo ou chauvinismo masculino é a crença de que os homens são superiores às mulheres .



Vários textos escritos por Paulo são distorcidos e mal interpretados por feministas e inimigos do evangelho. Textos que tratam  da submissão da esposa ao marido tais como  "Efésios 5:22, Colossenses 3:18" entre outros, tem sofrido nas mãos de tais pessoas, pois para estas o termo "submissão" implica em "inferioridade". Pois é, os críticos do Apóstolo insistem na fraca argumentação de que este pregava a "inferioridade feminina". Porém o próprio Paulo responde a esses ignorantes quando diz : "Porque todos sois filhos de Deus pela fé em Cristo Jesus.Porque todos quantos fostes batizados em Cristo já vos revestistes de Cristo. Nisto não há judeu nem grego; não há servo nem livre; não há macho nem fêmea; porque todos vós sois um em Cristo Jesus. " (Gálatas 3:26-28). Paulo é enfático, para ele todos somos iguais, pois somos um em Cristo.

Quanto a submissão da mulher ao marido(que não implica em inferioridade), ela é no Senhor, ou seja, a  mulher por ser submissa não se torna escrava e muito menos um objeto do marido. Para melhor dizer, de acordo com a bíblia, quando se fala em submissão da mulher ao marido se está falando do papel de liderança que foi confiado ao homem . Cada um tem o seu papel, a mulher deve submeter-se ao marido como Cristo se submeteu a Deus, e o marido deve amar a mulher como Cristo amou a igreja, ou seja, com amor incondicional(Ef 5:22-32) . Note que no texto de Efésios 5:22-32 o Apóstolo Paulo ordena por TRÊS VEZES que o  marido ame a sua esposa; outra prova de que o ensino de Paulo não era um ensino machista.

 Ainda sobre a submissão devemos nos lembrar que ela  não é exclusividade das mulheres. Efésios 5:21 diz : "sujeitando-vos uns aos outros". Todos nós vivemos debaixo de alguma autoridade. Deus delega autoridades(líderes) em todas as áreas da vida : Civil(Rm 13:1-3), Trabalho(Ef 6.5-6; Tt 2.9-10; 1 Tm 6.1-2), Igreja (1 Co 14.40; Hb 13.7-8; Hb 13.17) e família(Ef 5.22-24; Ef 6.1-4) . Todo grupo social precisa de um líder, e não é diferente com a família . O líder do lar( O homem) deve ser o protetor e provedor da família, e não um ditador !



Outros textos que são mal interpretados pelos críticos de Paulo, são 1 Coríntios 14:34,35 e 1 Timóteo 2:11-14 : 



"As vossas mulheres estejam caladas nas igrejas; porque não lhes é permitido falar; mas estejam sujeitas, como também ordena a lei. E, se querem aprender alguma coisa, interroguem em casa a seus próprios maridos; porque é vergonhoso que as mulheres falem na igreja." (1 Co 14:34-35)



"A mulher aprenda em silêncio, com toda a sujeição.Não permito, porém, que a mulher ensine, nem use de autoridade sobre o marido, mas que esteja em silêncio.Porque primeiro foi formado Adão, depois Eva. E Adão não foi enganado, mas a mulher, sendo enganada, caiu em transgressão. " (1 Timóteo 2: 11-14)



Os acusadores de Paulo argumentam que estes versículos são a prova de que Paulo considerava as mulheres inferiores aos homens . No entanto, veremos qual o real sentido dos textos em questão.



Para o texto de 1 Coríntios 14:34,35 , o certo é interpretar o versículo 34 pelo versículo 35. Quando Paulo afirma que as mulheres deveriam ficar em silêncio, ele estava proibindo-as de interromperem o culto com perguntas, pois, muito provavelmente era isto que estava acontecendo de acordo com o versículo 35; as mulheres estavam fazendo perguntas que poderiam ser feitas em casa nos momentos de culto . O Apóstolo em momento algum proibiu o direito das mulheres de se expressarem(falarem) no momento devido, pois o mesmo afirma o direito das mulheres de profetizar(1 Co 11:5)

Já o texto de 1 Timóteo 2: 11-14 , Paulo nos quer transmitir a verdade de que não está permitido a mulher  ensinar na igreja de modo normativo e terminante. Pois essa tarefa foi dada ao homem(Ef 4:11, 1 Tm 3:1-13). Porém, a mulher tem total permissão para pregar o evangelho(Mc 16:15), profetizar na igreja sob o impulso do Espírito Santo( 1 Co 11:5,6, 12:10, 14:3), instruir homens e mulheres (At 16:14,40) , servir ao corpo de Cristo( Rm 16:1-27).

Diante do que já foi exposto, reafirmo que,  a ideia de que "Paulo era machista" não resiste à luz dos seus próprios escritos(divinamente inspirados). Que Deus nos guarde , e nos dê a sua graça para que possamos permanecer fieis a sua palavra .



Que Deus nos abençoe !



Álvaro Rodrigues

28 comentários:

  1. Se alguém precisa sempre se submeter a uma autoridade, nunca pode decidir e não possui missão, ou melhor, a sua missão sempre está abaixo de alguém, como não dizer que não é inferior. Por acaso o auxiliar de enfermagem tem o mesmo status e valor do enfermeiro, ou o ajudante de cozinha é considerado como o cozinheiro? Então não me venham com essa hipocrisia de que esses versículos não colocam a mulher em posição subalterna e inferior. Falta de sinceridade também é pecado, acho que nós mulheres ficaríamos mais contentes se falassem às claras, como os muçulmanos fazem, de dizer que os homens são mais importantes que as mulheres, por isso só eles podem ser sacerdotes e liderar as famílias. Basta de hipocrisia, esse medo de melindrar as mulheres, é que nos deixa chateadas. Fique na paz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lindalva Cordeiro, que a paz de Cristo esteja com você!

      Você disse: "Se alguém precisa sempre se submeter a uma autoridade, nunca pode decidir e não possui missão, ou melhor, a sua missão sempre está abaixo de alguém, como não dizer que não é inferior. Por acaso o auxiliar de enfermagem tem o mesmo status e valor do enfermeiro, ou o ajudante de cozinha é considerado como o cozinheiro?"

      Aqui você expõe, como toda boa feminista,a ideia equivocada de que se submeter a alguma autoridade é ser inferior a ela. Primeiro que biblicamente falando você está redondamente equivocada. Por exemplo, a escritura nos revela o próprio Cristo(que é Deus)tomando forma de servo e se submetendo a Deus Pai, mas nem por isto é ou tornou-se inferior a ele(leia Jo 10:30). Outra coisa que devemos considerar aqui : não é porque um auxiliar de enfermagem tem menor status que um enfermeiro que isto lhe torna menos valioso que este. Cada um tem sua importante função. O valor de uma pessoa não é medido pela função que ela exerce, mas sim por seu compromisso com esta função exercida. Um auxiliar de enfermagem pode até não ter o mesmo status que um enfermeiro, mas aquele pode ser mais valorizado que este, quando cumpre com suas responsabilidades e o enfermeiro não. Logo, o valor é medido pela responsabilidade da pessoa e não por suas funções. Este mesmo raciocínio vale para o princípio da submissão da esposa ao marido. A mulher não é inferior quando se submete a ele. Muito pelo contrário, quando se submete demostra biblicamente ser de valor tanto quanto o marido, pois cumpre com sua função de esposa.

      Vc disse: "Então não me venham com essa hipocrisia de que esses versículos não colocam a mulher em posição subalterna e inferior.

      Não estou sendo hipócrita. Já você tem demostrado rebeldia por não aceitar o que está revelado na escritura. Talvez você seja mais uma entre os tantos que só creem naquilo que gosta no evangelho. Se você é assim, então não crê no evangelho, mas em você mesma.

      Você disse : " Falta de sinceridade também é pecado, acho que nós mulheres ficaríamos mais contentes se falassem às claras, como os muçulmanos fazem, de dizer que os homens são mais importantes que as mulheres, por isso só eles podem ser sacerdotes e liderar as famílias. Basta de hipocrisia, esse medo de melindrar as mulheres, é que nos deixa chateadas. Fique na paz."

      Nunca fui tão sincero quando escrevi este artigo. Não preciso melindrar as mulheres para que elas me amem. Também não ligo se elas gostam ou não do que creio. Minha função não é agrada-las, mas sim a Deus.

      Fique na Paz!

      Excluir
    2. A bíblia é um livro de doutrinas feita para o povo judeu em uma época remota, alem disso, por mais que religiosos contemporâneos tentem adequá-las aos valores da sociedade atual como a igualdade entre homem e mulher,..é de fato voltado para uma sociedade machista e patriarcal.Um estudo mais aprofundado mostrará a transparecia sem precisar de um pastor ou padre para desviar o foco do entendimento, usando como argumento a falta de contexto, que na minha opinião é uma farsa. pois explicar um capítulo ou um versículo, saindo do livro em questão e abrindo outra passagem bíblica pra tentar explicar o "mal entendido' é tolice, pois já se passam séculos ou décadas entre um passagem e outra.Contextualizar é mostrar que a minha interpretação dos fatos é inequívoca me mostrando o erro no mesmo livro em que eu li.
      Descobri que muito mais amarga que a morte é a mulher que serve de laço, cujo coração é uma armadilha e cujas mãos são correntes. O homem que agrada a Deus escapará dela, mas o pecador ela apanhará.
      Eclesiastes 7:26
      Eclesiastíco 25:17: "A maldade feminina é malícia consumada.";
      Eclesiástico 25:26: "Toda malícia é leve comparada com a malícia da mulher.";
      Eclesiástico 25:33: "Foi pela mulher que começou o pecado e é por causa dela que todos morremos.";
      Eclesiástico 42:13: "A malícia do homem vem da mulher.";

      (Obs.: Apesar de ele continuar dizendo Eclesiastes o tempo todo, o nome deste livro é Eclesiástico e ele não existe na Bíblia dos protestantes)

      "Mulheres, sede submissas à vossos maridos.", lê-se em Colonossenses.

      Timóteo 2:9-15: "9 Da mesma forma, quero que as mulheres se vistam modestamente, com decência e discrição, não se adornando com tranças e com ouro, nem com pérolas ou com roupas caras, mas com boas obras, como convém a mulheres que declaram adorar a Deus. A mulher deve aprender em silêncio, com toda a sujeição. Não permito que a mulher ensine nem que tenha autoridade sobre o homem. Esteja, porém, em silêncio. Porque primeiro foi formado Adão e depois Eva. E Adão não foi enganado, mas sim a mulher que, tendo sido enganada, se tornou transgressora."; (O próximo versículo diz "Entretanto, a mulher será salva dando à luz filhos - se permanecer na fé, no amor e na santidade, com bom senso.")

      Quer dizer, o pecado, a malícia, tudo o que não presta sobre a Terra, vêm da mulher. Eu quero que a igreja revise estes conceitos misógenos e criminosos contra as mulheres. Pego o jornal hoje e na Catedral de Buenos Aires, há três idosas em êxtase! São as mulheres que viabilizam todas as igrejas: são elas que limpam o pó do altar; estendem o tapete para o padre, cortam bandeirinhas para a festa da igreja; mas o pecado é a mulher.

      Excluir
    3. O seu comentário já começa com um erro, no mínimo, infantil. E quem disse que a bíblia é um conjunto de doutrinas feita para os judeus? Errado, ela foi feita não somente para eles, mas para todos os homens de todas as tribos, línguas e raças. Ela é a revelação de Deus e de Sua vontade. Você está precisando ler o Novo Testamento para se lembrar disto. Talvez esteja esquecido!

      Em segundo lugar, você é quem está descontextualizando as escrituras soltando versos fora de contexto para defender a inferioridade da mulher(coisa que só existe na cabeça de ignorantes como você). Os textos que você citou de Eclesiastes referem-se simplesmente as experiências de vida do Rei Salomão(que muito provavelmente foi o autor do livro). E você sabe que uma das fraquezas dele era o envolvimento com várias mulheres que o fazia se afastar de Deus. Logo, o texto não é uma referência a todas as mulheres, mas sim as mulheres de coração pervertido, ou seja, as ímpias. Ademais, você se esqueceu que o mesmo Salomão reconhecia o valor da mulher virtuosa(Leia Pv 31:10). E que também há na bíblia várias referências ao pecados de homens pervertido e não somente de mulheres.

      Não irei responder os textos de Eclesiastico até porque, como protestante, creio que esse livro não é canônico, e, sendo assim, nenhuma citação do mesmo, me atingirá, no máximo ele poderá atingir os que creem na inspiração do mesmo.

      E outra coisa, você sabia que nessa bíblia(que você diz que oprime as mulheres) você jamais irá encontrar um único texto que ordene a mulher entregar a sua vida pelo seu esposo, mas sim este é quem deve fazer isto? Você sabia que a bíblia ordena o esposo a amar a sua mulher da mesma forma como Cristo amou a sua igreja? Você sabia que amar a mulher como Cristo amou a igreja significa estar disposto a morrer, apanhar, ser cuspido, humilhado, difamado etc e tudo isto por amor de sua esposa? Então como você ousa dizer que a bíblia faz pouco caso da mulher?

      Recomendo este vídeo aqui, que novamente comprova a sua incoerência, e não somente a sua, mas a de todos os liberais que se dizem cristão, mas que não passam de hereges. Veja:

      https://www.youtube.com/watch?v=Izgax0sD9Bw

      Excluir
    4. Respeitosamente falando, querido!
      Atualmente não estou frequentando nenhum ministério, de tão chateada e angustiada que estou. Trabalho na área jurídica, sou teóloga, pesquidora há anos. Bem, por mais que o senhor esteja com uma boa vontade de mostrar que a bíblia "não é isso" que esses grupos, como foi dito em linhas passadas, costumam falar. Eu tenho que informar que por mais triste que isso seja, o apóstolo Paulo (bíblia) realmente não permitiu que a mulher falasse em público, tanto é que ele fundamenta. Eu não tenho nada contra o ser humano viver em hierarquia, mas eu discordo dessa hierarquia dentro do casamento (e tenho esse direito, de discordar) porque isso não dá certo, e os casamentos que acaba dando certo, é porque os dois acabam falando e concordando na igualdade, porque esse negócio de hierarquia conjugal não é justo! Outra coisa. A mulher sempre foi inferior ao homem e sempre será. O homem é mais inteligente, capaz, líder, usado por Deus, pregador, só ele tem sabedoria, só ele tem direitos, a mulher não, mulher não serve pra nada, a não ser para ter filhos e filhos e viver abaixo do HOMEM. Deus vê assim, os líderes espirituais vêm assim, e os homens também. Infelizmente, essa é a minha tristeza!

      Excluir
  2. Meu Deus!! Como os cristãos podem ser gritantemente sofista? Não conseguem entender o que está escrito com todas as letras no versículo?:
    "A mulher aprenda em silêncio, com toda a sujeição.Não permito, porém, que a mulher ensine, nem use de autoridade sobre o marido, mas que esteja em silêncio.Porque primeiro foi formado Adão, depois Eva. E Adão não foi enganado, mas a mulher, sendo enganada, caiu em transgressão. "
    Quer sim dizer que elas se sujeitando aos maridos estão em posição inferior. Se não, não teria razão do "porque" justificante afirmando que deve ocorrer de tal maneira pois a mulher que foi enganada e criada depois do homem.

    Se você fosse fazer uma prova aberta de interpretação de texto interpretando desse jeito, levaria um ZERO. existe o interpretar, mas nem para tanto!

    ResponderExcluir
  3. Anônimo!

    Se tem algum sofista aqui ele é você. Qualquer teólogo ou estudioso da escritura deve considerar o contexto histórico, imediato e remoto de cada passagem bíblica antes de tirar conclusões. E fiz isso levando em conta outras passagens da bíblia que falam a respeito do assunto em questão.

    Primeiro que "posição inferior" ou "cargo inferior" é diferente de "ser inferior". Por exemplo, a presidenta da república está em posição superior a minha, no entanto a lei diz que "todos somos iguais". Aos olhos de Deus todos somos iguais; até mesmo as autoridade(as quais de acordo com a bíblia devemos submissão), que estão em posição superior, em NADA NOS É SUPERIOR.

    O maior exemplo de que submissão não implica em inferioridade é vista no próprio Cristo, que sendo Deus não teve por usurpação ser igual a Deus, mas se submeteu ao Pai tomando forma de servo(Fl 2). O mais interessante é que n em por isto Ele se tornou inferior ao Pai(Jo 10:30). Cristo não se submeteu ao Pai por ser inferior, mas por obediência.

    ResponderExcluir
  4. Quando eu digo que a Escritura é soberana, eu devo ir a ela sem nenhum paradigma, preconceito, machismo ou feminismo, porque isso com certeza atrapalha a interpretação; Muitas heresias surgiram por este motivo.

    ResponderExcluir
  5. Álvaro Rodrigues

    O que a Lindalva Cordeiro disse não é nenhuma besteira. A Bíblia, mais precisamente Paulo, está deixando claro que há uma certa posição de inferioridade da mulher frente ao homem. Tudo bem que Deus ama por igual, mas tem uma hierarquia muito visível aí. Não dá pra tapar o Sol com a peneira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ca fú,

      Mas eu não neguei a existência de uma hierarquia. A questão é se esta hierarquia prova ser a mulher inferior ao homem. As minhas respostas dadas a Lindalva respondem se tais posições tornam as mulheres inferiores; não repetirei as mesmas coisas.

      Excluir
    2. Obrigada Ca fú por ter entendido meu ponto de vista, assista também a esse vídeo e veja os abusos que pessoas que pregam versículos descontextualizados provocam: http://youtu.be/SE9lvC56fn0

      Excluir
    3. O vídeo não quer dizer nada, e muito menos prova que você está certa. A única coisa provada é que os maridos que agridem suas esposas,são tão rebeldes como você. Só que eles são rebeldes por distorcerem o real sentido da palavra liderança, E você é rebelde por não aceitar a liderança do homem no lar.

      Excluir
    4. Eu, rebelde, eu obedeço meu marido, só não obedeço quando é algo que vai contra a palavra de Deus, sou católica para agradá-lo, ele abomina o prostentantismo, eu gosto, mas para que ele não fique contrariado, sou católica convicta, faço tudo o que ele quer.

      Excluir
  6. Hierarquia é no exército e na polícia, em família marido não manda na mulher e ela obedece, ambos chegam a um acordo. Por acaso você dá ordens para sua mulher, e ela obedece. Você a castiga quando ela não obedece? Se a resposta for não, então, não há hierarquia. Bem, diz meu amado esposo: "quem tem chefe é índio!" Eu e ele temos amado e amada, companheiro e companheira, somos uma só carne, não um lá em cima soberano mandando, e o outro SUB por baixo obedecendo sempre e em tudo. Mas cada um tem o casamento que merece.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hierarquia existe em todo o lugar. No trabalho, na escola, na igreja etc. e não é diferente na família. Deve haver alguém que lidere e que dirija a situação.Afinal, em um carro, só uma pessoa dirige. Alguém tem que dá a palavra final nas situações. E sim, não há problema em ordenar alguma coisa. Desde que não seja agredindo a esposa. Como também, o marido que de fato entende o seu papel de líder, jamais fará a sua esposa de escrava, dizendo : faça isso, faça aquilo". Não, não é assim. O marido inteligente, que entende seu papel de líder, estará disposto a entender as necessidades de sua esposa e irá abrir mão muitas vezes de certas exigências, por amor a ela. Ele deve estudar a situação, antes de entregar a última palavra. O marido jamais deve fazer as coisas sozinhos; ele deve consultar a sua companheira. Então quando falamos de liderança e direção, estamos falando que existem coisas que não se chega a uma acordo, e aí a voz de quem lidera deve aparecer e definir a situação. É claro que a voz de alguém deve prevalecer, afinal, se não for assim, um fará de uma forma, e outro de outra. E isto complica mais ainda a situação não chegando nunca a um denominador comum. Logo, entendemos que quando o problema surge, o marido e a esposa devem conversar(um ouvindo o outro). Quando então não chegam a um acordo, o líder deverá contornar a situação.

      Excluir
  7. E se o marido der a palavra final e a mulher fizer diferente do que ele decidiu, como ele fará, como autoridade hierárquica ele terá que castigá-la, o castigo faz com que a autoridade seja respeitada. E aí? Como o homem faz para disciplinar uma mulher que não o obedece. Por exemplo, uma amiga minha evangélica tem um marido católico e ele como cabeça decidiu que haveria uma imagem de Maria na sala deles. Ela disse que não, e tirou a imagem. E aí, ele deve dar um castigo a ela e exigir que a imagem fique na sala, toda autoridade precisa de reforço. E se não obedece de bom grado, assim como fazemos com crianças que colocamos de castigo e damos palmada, o homem pode castigar a mulher ou dar uns empurrões. Estou esperando a resposta, o que digo a minha amiga a imagem de santo deve ficar na sala dela para que a palavra final do varão seja respeitada, ou ela deve quebrar a imagem? Mesmo se arriscando a levar uns bofetões.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, ele jamais poderá agredir sua esposa. Se por acaso agride, ele peca. É por isso que o homem deve orar muito quando o assunto é escolher uma boa companheira para casar. Se ele coloca dentro de casa uma ímpia, é claro que irá sofrer amargamente. Cabe ao homem escolher uma companheira fiel às escrituras, que entende o seu papel de ajudadora. Mas, infelizmente muitos não se preocupam com isto. Estão mais preocupados com a tal da beleza exterior. Então diante dessas circunstancias, se o homem escolhe como esposa uma mulher insubmissa, o que resta a ele é orar a Deus pedido uma direção para a situação. Não tem outra forma.

      Quanto ao exemplo que você citou, diga a sua amiga que deixe a imagem onde estar. Por algum acaso o marido dela exigiu que ela se dobrasse diante da imagem? Se sim, então ela não é obrigada a obedecê-lo, pois como já dito, a obediência à Deus está acima de tudo. Mas se ele não exigiu isto dela, então que a imagem fique onde o marido quer. E outra coisa, ao envés dela estar nessa briga boba, por que ela não vai orar para que o marido se converta à fé que ela acredita?

      Excluir
  8. Caro amigo, não digo que você é ignorante, porém, lhe peço que examine melhor as regras gramaticais. por exemplo; submeter é um verbo transitivo direto e indireto que é 1º reduzir à obediência, à dependência; sujeitar. submissão é sf; que é a aceitação de um estado de dependência. e submisso é um adjetivo. que se submeteu, sujeitou ou se sujeita. do ponto de vista gramatical fica claro que o apóstolo Paulo reduziu as senhoras casadas a um estado de subserviência, pois o verbo está no modo subjuntivo presente e no modo imperativo afirmativo (seja). que você queira aceitar ou não, é isto que está escrito. bj no seu coração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A questão não é o significado da palavra, mas sim se ela implica em inferioridade da mulher, o que já demostrei que não. Cristo se submeteu a Deus Pai, e mesmo assim nunca deixou de ser Deus. Você se submete a seu patrão, nem por isso ele é mais importante que você. O valor de uma pessoa é medido pelo bom cumprir de suas responsabilidades, e não propriamente pelos cargos que ela ocupa. Um abraço

      Excluir
    2. A questão não é o significado da palavra, mas sim se ela implica em inferioridade da mulher, o que já demostrei que não. Cristo se submeteu a Deus Pai, e mesmo assim nunca deixou de ser Deus. Você se submete a seu patrão, nem por isso ele é mais importante que você. O valor de uma pessoa é medido pelo bom cumprir de suas responsabilidades, e não propriamente pelos cargos que ela ocupa. Um abraço

      Excluir
    3. Ser obediente é uma disposição, não necessariamente um ato que implica inferioridade. Você se submete ao patrão no trabalho por ser inferior a ele, ou por uma disposição necessária? Os seus filhos devem submissão a você por serem inferiores em importância como seres humanos? (O filho pode até ser inferior em questões relacionadas a experiência, conhecimento etc, mas isto não torna os filhos inferiores em dignidade humana).

      A esposa deve submissão ao marido porque a bíblia, que é o padrão moral absoluto, exige isto. Logo, ela deve se dispor a tal, não por ser inferior, mas por obediência à revelação bíblica.

      Excluir
  9. Álvaro, boa tarde!

    Estou estudando o apóstolo Paulo depois que afirmei não ver a cara de Cristo nele.
    Muitos me olharam com um olhar crítico, mas as vezes não buscam o por quê de pensarmos assim. Não sou feminista e creio na Bíblia como a Palavra de Deus.
    Agora vejo seu blog e me deparo com uma guerra de pensamentos. Não seria mais inteligente tentar entender o motivo dessa agressividade? Mulheres todos os dias são maltratadas, xingadas, humilhadas em nome de uma religião que não consegue interpretar a mensagem paulina em relação a mulher, porque também não nos é dado conhecer o contexto e nem a cultura da época.
    Solicito que você, como estudioso da Bíblia, em vez de tachar as mulheres como feministas, ajudem-nos a ter uma visão ampla acerca de Paulo. Faça isso com amor. Você não tem dimensão das marcas que muitas mulheres carregam por conta dessa má interpretação dadas a elas como fonte de verdade e que o desobedecer resulta em maldição ou condenação.
    Hoje eu louvo a Deus por um professor de seminário que soube me revelar o apóstolo Paulo com amor e começo a vê-lo com outros olhos.
    Deus tenha misericórdia de cada mulher que hoje rejeita os ensinamentos de Paulo devido o jugo da servidão machista se revelado por detrás de uma religiosidade farisaica e revele a VERDADE QUE NOS LIBERTA!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irmã, em que momento eu rotulei todas as mulheres de feministas? O que eu afirmei foi que muitas feministas criticam o apóstolo Paulo devido a tudo o que ele ensinava relacionado ao tema que estamos discutindo. Em segundo lugar, você parece relacionar o sofrimento de algumas mulheres com o ensino da submissão da mulher, o que é um erro. A agressão e humilhação que algumas mulheres enfrentam é resultado da distorção de tal ensino, ou da ruindade e perversão de alguns homens idiotas. Eu não defendo isto! O que eu defendo é a prisão imediata de maridos agressores. Lugar de criminoso é na cadeia!

      Talvez você não tenha lido o texto e as discussões aqui neste espaço. Eu tenho demostrado que é da obrigação do marido amar sua esposa de forma incondicional da mesma maneira que Cristo amou a igreja(Ef 5). Este é o ensino de Paulo; o marido que ama não agride sua esposa, mas respeita tal companheira.

      Então considere tudo já escrito, irmã. Não misture as coisas, não caia no erro de achar que o ensino da submissão implica inferioridade ou agressão da parte do marido. Os maridos que agridem suas esposas são desobedientes e criminosos, e distorcem o real sentido da revelação.

      Excluir
  10. esse cara é calvista.Vejamos o que diz I Timoteo 2 9-15

    Quero que, do mesmo modo, as mulheres se ataviem com traje decoroso, com modéstia e sobriedade, não com tranças, ou com ouro, ou pérolas, ou vestidos dispendiosos, (*) mas com boas obras.

    A mulher aprenda em silêncio, com toda a submissão. Não permito que a mulher ensine, nem que exerça autoridade sobre o marido, mas que esteja em silêncio. Porque primeiro foi formado Adão, depois Eva. E Adão não foi enganado, mas a mulher, sendo enganada, caiu em pecado. Todavia, salvar-se-á, dando à luz filhos, se permanecer com sobriedade na fé, no amor e na santificação.

    * excluido o comentario particular do tradutor, que não se encontra nos originais.
    Existem outros textos do apostolo Paulo (Shaul hashaliach) que, como este, demonstram que deve existir submissão da mulher, não segundo do ponto de vista machista, mas sim de acordo com a Torah, e isso ele deixou muito bem explicado em Colossenses 3: 18-25.
    Em I Corintios 14:26 - 40 encontramos uma recomendação de que as mulheres não devem exercer o "papel" de ministro no culto, assim como o culto "pentecostal" deve ter ordem e decência, fator ignorado pelos cristãos pentecostais que, ou não conhecem, ou desconsideram tais ensinamentos.

    Será que o aramaico tem algo a nos ensinar? Poderia o grego estar fazendo alguma leitura equivocada do aramaico?

    A resposta é sim! E o problema encontra-se em quatro expressões do aramaico, que o tradutor grego, talvez por desconhecer a cultura semita, se equivoca ao traduzir.


    A primeira delas é "shatiycan", traduzida pelo grego como "calar-se". O problema é que "shatiycan" não significa calar-se, mas sim acalmar-se. É uma expressão usada particularmente para quando alguém está exaltado.

    A segunda é "d'anmalan", que é uma expressão rara no aramaico bíblico, e que é traduzida pelo grego como "falar". Porém, é melhor entendida como um "falar exaltadamente". Essa expressão ainda vem junto com "aela", que significa "lamentar em voz alta". Temos portanto "d'anmalan aela" como um "bate-boca." Ou seja, as mulheres de Corinto não estavam falando ou indagando normalmente, mas sim estavam batendo boca.

    A terceira é "d'shalan l'bayelaehin", que pode significar "perguntar ao marido" mas também "ter paz com o marido." Dentro do contexto de "d'anmalan", vemos que a tradução que mais cabe é de fato "ter paz com o marido."

    Por fim, temos a expressão "d'nialpan" que pode ser traduzida como "aprender" ou "ensinar". O grego opta por "aprender", reduzindo o aprendizado a mulher ao lar, o que contraria as Escrituras. Porém, se
    entendermos aqui "d'nialpan" como "ensinar", temos Rav. Sha'ul (Paulo) dizendo para as mulheres (dentro do contexto acima): Se querem ensinar alguma coisa, tende paz. Ou seja, ninguém consegue ensinar nada brigando. Muito mais razoável para o contexto. Reparem também que o contexto do versículo anterior, que fala de confusão nas kehilot como não procedendo de D-us também favorece a leitura aramaica, em detrimento da grega.

    Entendida a sucessão de trapalhadas do tradutor grego, responsáveis por algumas das piores atitudes machistas nas congregações, temos a tradução literal a partir do aramaico: "porque Elohim não é Elohim de confusão, mas sim de shalom. Como em todas as kehilot dos santos, mulheres: fiquem calmas na
    kehilá. Não é portanto permitido brigar, conforme afirma a Torá. Se desejarem ensinar algo em vossos lares, tende paz com vossos maridos.


    Vergonhosa é para a kehilá a briga." (1 Coríntios 14:33-35 do aramaico )

    Vergonhosa é a briga, e não a mulher que anseia por aprender da Palavra.

    ResponderExcluir
  11. Por qual motivo o homem deve ser o líder da casa? Isso pra mim já não indica igualdade. Cada um tem sua função dentro de uma casa, uma família.....mas não quer dizer que sejam funções específicas somente para homens e outras somente para mulheres. Uma mulher não pode ser a líder da casa e comandar tudo? Trabalhar e administrar o lar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Por qual motivo o homem deve ser o líder da casa?"

      Porque quem define os motivos e o que deve ser feito é Deus que é o padrão e fundamento de todas as coisas, não eu ou vocÊ.
      Agora de fato a mulher pode assumir este papel em casos onde o marido abandona o lar. Cabe a ela, nesse contexto, governar os filhos e o lar.

      Excluir
  12. Nada haver mas, eu tinha uns 24 anos e Tava voltando do trabalho era umas 23:30 pois meu horário era das 14 as 22, e eu estava indo para minha casa desci do ônibus e quando estava próxima da minha rua, um homem disse: o que tá fazendo uma hora dessas na rua . Eu nunca falei com esse homem, nem conheço. Será que se fosse um homem de 24 anos ele teria coragem de falar isso

    ResponderExcluir
  13. Gostei da fala de Álvaro Rodrigues quando diz que as pessoas só querem ouvir o que gosta da Bíblia. Quando vier acontecer o que está escrito sobre o fim do mundo, todos esses crentes que estão nas igrejas buscando somente aquilo que lhes convém , e ao mesmo tempo crítica os ensinamentos mais rígidos terão coragem de se apresentar ao Deus e dizer em teu nome fiz isso é aquilo, e agora deixe me entrar no teu santuário. Se somos pecadores , aceitamos que muitas vezes erramos que não somos como Deus gostaria que fossemos, assim pedimos sua misericórdia, mas não tentamos interpretar ao nosso modo aquilo que Deus iluminou o homem a escrever as santas escrituras. Todos esses que criticam as santas escrituras bastam lhes acontece uma provação, para que retorne a igreja com o rabo entre as patas pedindo ao mesmo Deus que faça um milagre.

    ResponderExcluir